top of page
17.png

Tudo sobre seguro internacional de carga

Você sabe como funciona o seguro internacional de cargas? Ele tem a mesma função do que outros tipos de seguros: proteger um bem específico. Nesse caso, o bem que se quer proteger é uma carga que será importada ou exportada.

Porém, exatamente por ser um seguro internacional, que envolve a legislação de diferentes países, ele possui algumas especificidades. Então, nós da PortCo resolvemos explicar tudo o que você precisa saber na hora de contratar um seguro de carga internacional. Continue lendo!

Importância de contratar um seguro de cargas Internacionais

Quando se pensa em transporte internacional de mercadorias, uma das grandes inquietações das empresas e dos gestores responsáveis é a preservação dos produtos. E, apesar da segurança, em geral, do transporte internacional é importante estar precavido caso algum problema venha a acontecer com o produto que está sendo movido.

Então, apesar de não ser necessariamente obrigatório, é recomendado que seja feito um seguro de carga internacional para que não haja prejuízo para a empresa em qualquer eventualidade.

Como contratar um seguro de carga?

Antes da contratação de um seguro é importante levantar algumas questões que poderão fazer diferença na hora de contratar o seguro. Para isso, é importante saber:

  1. Qual mercadoria está sendo transportada;

  2. Se essa mercadoria necessita de cuidados especiais (carga frágil, alimentos, etc);

  3. Qual será o modal de transporte utilizado;

  4. Elencar possíveis riscos que podem ocorrer durante o trajeto.

Um ponto comum para o transporte internacional é que os seguros costumam ser intermodais e multimodais, abrangendo frete rodoviário e marítimo, por exemplo.

E esse é um ponto importante para os termos que constarão na apólice do seguro da sua carga. Por isso, as apólices possuem especificações e são baseadas no Incoterm do frete, regulamentando direitos e deveres tanto do importador quanto do exportador.

Tipos de seguro internacional

Agora que você já entendeu o que é analisado para fazer um seguro de cargas internacional, vamos aos tipos.

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) destaca que existem três tipos de coberturas básicas e que, somadas a elas, é possível contratar outras coberturas adicionais.

Confira as principais coberturas:

Cobertura Ampla A – Essa é a cobertura mais completa. Ela garante que a empresa segurada será ressarcida por todos os prejuízos que venha a eventualmente sofrer devido a qualquer tipo de perda de carga ou de danos materiais sofridos pelo produto segurado exceto causas que forem previamente estipuladas em cláusula de prejuízo não indenizável.

Cobertura Básica Restrita B Além de garantir ao segurado tudo que é previsto na Cobertura Básica Restrita C, também garante cobertura por:

a) inundação, transbordamento de cursos d’água, represas, lagos ou lagoas, durante a viagem terrestre;

b) desmoronamento ou queda de pedras, terras, obras de arte de qualquer natureza ou outros objetos, durante a viagem terrestre;

c) terremoto ou erupção vulcânica; e

d) entrada de água do mar, lago ou rio, na embarcação ou no navio, veículo, “container”, furgão (“liftvan”) ou local de armazenagem.

Cobertura Básica Restrita C Abrange o seguro por consequência de perdas e danos materiais causados pelas seguintes situações:

a) Incêndio, raio ou explosão;

b) encalhe, naufrágio ou soçobramento do navio ou embarcação;

c) capotagem, colisão, tombamento ou descarrilamento de veículo terrestre;

d) abalroamento, colisão ou contato do navio ou embarcação com qualquer objeto externo que não seja água;

e) colisão, queda e/ou aterrissagem forçada da aeronave, devidamente comprovada;

f) descarga da carga em porto de arribada;

g) carga lançada ao mar;

h) perda total de qualquer volume, durante as operações de carga e descarga do navio; e

i) perda total decorrente de fortuna do mar e/ou de arrebatamento pelo mar.

Além delas, existem coberturas específicas que tem como objetivo cobrir situações especiais, sendo elas:

Nº 4 – Cobertura Básica Restrita para Embarques de Mercadorias/Bens Acondicionados em Ambientes Refrigerados;

Nº 5 – Cobertura Básica Ampla para Embarques de Mercadorias/Bens Acondicionados em Ambientes Refrigerados;

Nº 6 – Cobertura Básica Restrita para Mercadorias/Bens Congelados;

Nº 7 – Cobertura Básica Ampla para Mercadorias/ Bens Congelados;

Nº 9 – Cobertura Básica Ampla para Animais Vivos (Exceto Embarques Aéreos de Aves Vivas);

Nº 10 – Cobertura Básica Ampla para Seguros de Transportes Aéreos de Aves Vivas;

Nº 20 – Cobertura Básica para Seguros de Bagagem; e

Nº 21 – Cobertura Básica para Seguros de Mercadorias Conduzidas por Portadores.

O que avaliar em uma apólice de seguro de carga

Obviamente cada caso é um caso, por isso, é importante entender qual a sua necessidade para saber qual tipo de apólice contratar. Para facilitar para você, listamos alguns pontos que são muito importantes de serem analisados antes de assinar o contrato:

  1. Valor do prêmio

  2. Franquia da apólice

  3. Verbas ou importâncias seguradas

  4. Prazo de vigência do seguro

  5. Lista de bens compreendidos pela apólice

  6. Limite máximo da garantia

  7. Riscos cobertos pela apólice

A partir da análise desses pontos, você terá mais clareza sobre o que fazer e qual rumo tomar. Conte com a PortCo. para auxiliar a sua empresa no transporte internacional multimodal. Somos especializados em importações e exportações marítimas, aéreas e rodoviárias. Entre em contato conosco e saiba mais.

Comments


bottom of page